O RPA é mais uma das inovações tecnológicas capazes de transformar a produtividade de uma empresa independentemente do setor de atuação. Com um mercado cada vez mais nivelado, a dinamização dos processos internos pode ser o fiel da balança para muitos negócios.

Claro que, nesse momento da história, o uso da tecnologia não é um privilégio de uma empresa. Porém, soluções como o RPA se diferenciam, pois permitem que automatização de tarefas aconteça de maneira simples e completa. Assim, resultando em quase zero a necessidade de participação humana.

Para você que ainda não sabe o que é o RPA e quais as reais possibilidades de aplicação da tecnologia, continue lendo e confira o nosso artigo completo sobre o assunto. Acompanhe:

O que é o RPA?

O RPA é a sigla para Robotic Process Automation (Automação Robótica de Processos, em português), uma tecnologia voltada para aperfeiçoamento de processos corporativos. Apesar do nome, o RPA não significa a implementação um robô futurista no lugar de funcionários humanos ou algo do tipo.

Basicamente, trata-se de uma solução capaz de capturar e interpretar ações humanas dentro de um processo, executando-o de maneira eficiente e ininterrupta. Na prática, o RPA utiliza a sua capacidade de manipulação dos dados para gerar respostas a outros sistemas.

Imagine que o seu setor fiscal apresente diversas atividades rotineiras, como preenchimento de relatórios. Apesar de algo teoricamente simples, também é cansativo em virtude da alta repetição.

O RPA pode ser aplicado para realizar esses processos e evitar que um funcionário, ainda que experiente, cometa erros crassos por causa do cansaço. A ferramenta consegue mapear todo o procedimento e realizá-lo de maneira rápida e sem falhas.

O que difere o RPA da automação convencional?

Como explicado, hoje já existem diversas ferramentas para a automatização de processos. Nesse sentido, alguns gestores acabam colocando o RPA no mesmo nível das demais ferramentas. Todavia, há uma grande diferença entre a solução em questão e outras tecnologias.

É fato que o modus operandi do RPA é bastante semelhante às soluções, como: a Inteligência Artificial e o Marchine Learning. Porém, aqui, essas duas tecnologias podem ser utilizadas como adicionais e não como o item principal.

O RPA consegue se adaptar e executar as tarefas com o mínimo, ou quase zero, de intervenção humana. Já as outras duas tecnologias ainda necessitam de decisões ou programações humanas rotineiras para resolver alguns conflitos.

No RPA, as regras não se desviam. Pois, tudo acontece por meio de lógicas de negócios e entradas estruturadas. Já a IA, por exemplo, precisa ser direcionada para realizar ações perante entradas não estruturadas.

Ou seja, a “Automatização” da sigla RPA não é um capricho ou colocada de forma aleatória. Muitas atividades podem, de fato, ser executadas sem nenhuma intervenção de funcionários.

Quais as formas de uso do RPA para o setor Fiscal da sua empresa?

O mais interessante do RPA é que se trata de uma tecnologia altamente adaptável. Confira, abaixo, algumas formas de utilizá-la no departamento fiscal da sua empresa.

Consultas fiscais e contábeis

Uma das tarefas mais comuns em setores fiscais e contábeis é a consulta de dados de clientes, fornecedores e empresas parceiras. Uma sequência que pode ser ainda mais cansativa se o colaborador estiver desatento.

Com o RPA os riscos de falhas são mínimos. A tarefa é automatizada por completo e consultas aos CNPJs e CPFs são realizadas de maneira simples e rápida.

Pagamentos através do RPA

Deixar de pagar um tributo ou executá-lo com atraso pode trazer grandes problemas para a sua empresa, principalmente, financeiro. Por isso, esse tipo de obrigação deve ser realizado com cuidado a fim de evitar dores de cabeça.

O RPA pode quitar as taxas da sua empresa automaticamente, garantindo que você fique em dia com o FISCO e não perca dinheiro ao arcar com juros, multas e outras sanções.

>> Confira todas as informações neste ebook aqui, de forma simples, sobre o cronograma de obrigações fiscais!

Resposta à fiscalização

Toda empresa está sujeita à fiscalização de órgãos competentes. E, quando isso acontece, você precisa estar preparado para apresentar todos os documentos solicitados de maneira imediata. Mas, como reunir diferentes informações em um curto espaço de tempo?

O RPA pode ajudar também nessa questão. Além de extrair todos os dados rapidamente, a solução consegue verificar se tudo está em conformidade com as exigências legais. Assim, você consegue responder a qualquer fiscalização sem nem mesmo pausar a rotina de trabalho das equipes.

Processamento de pedidos de compra

A sua empresa precisa processar diversos pedidos de compra ao mesmo tempo, em um mesmo repositório?

A automação robótica realizada pelo RPA torna isso tudo possível. Ou seja, os profissionais realizam suas vendas a qualquer hora e de qualquer lugar, não sendo necessário estar na empresa para concluir as ações – tendo os dados repassados para outros departamentos sem nenhuma dificuldade.

Enfim, o RPA pode ser a solução para a sua empresa acabar de vez com as falhas e os atrasos nos processos mais corriqueiros e cansativos. Vale a pena incluir o seu gestor de TI em uma análise sobre as vantagens da solução e a importância dela na estabilidade do seu negócio. Não corra riscos desnecessários e mantenha a sua empresa cada vez mais forte no mercado.

Gostou do artigo? Continue navegando no nosso blog e conheça outras tecnologias que podem transformar os setores Fiscal e de TI da sua empresa.

Please follow and like us:
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu