reforma tributaria

Não há como negar que existe uma alta expectativa por parte dos empresários e da sociedade em geral para a Reforma tributária brasileira. A medida, que consta na Constituição Federal de 88, já entrou e saiu várias vezes da pauta no Congresso nacional ao longo dessas décadas.

Porém, mesmo sem o trabalho efetivo dos deputados e senadores para a aprovação da reforma, é possível realizar algumas ações internas e garantir que a sua empresa melhore a sua situação tributária.

A diminuição de custos e a conformidade da carga fiscal são algumas das principais vantagens que a Reforma tributária trará para as empresas. Com as iniciativas corretas, você já consegue alcançar esses objetivos em uma escala própria. Quer saber como? Continue lendo o nosso post.

Boa leitura!

O que é a reforma tributária e por que ela é importante?

A Reforma tributária é um projeto que tem o objetivo de criar uma nova estrutura legislativa para a cobrança de taxas, impostos e outras contribuições, bem como, modernizar o sistema de tributações e fiscalizações, tornando-o mais igualitário em termos sociais e econômicos.

Além desses pontos, a Reforma tributária tende a trazer uma definição sobre o destino final dos recursos recolhidos, diminuindo a burocracia e acelerando o início de projetos e ações benéficas para a economia e para a sociedade em geral.

É por causa de todas essas modificações que a Reforma tributária se torna tão importante para o Brasil. A complexidade nas leis e a alta burocracia deixam os processos mais custosos e cansativos para as empresas, com a simplificação dos tributos e a conformidade legislativa o cenário fiscal brasileiro entrará em uma nova realidade.

Mas, por que não é preciso esperar o governo para realizar uma reforma tributária na sua empresa?

No momento, a pauta sobre a Reforma tributária está parada no Congresso nacional. Até a criação desta postagem, a última atualização sobre o projeto apontava para uma reunião da Comissão mista para o retorno das discussões. Ou seja, o objetivo final ainda pode demorar.

A boa notícia é que, se tratando de gastos tributários, é possível melhorar a situação da sua empresa sem depender da ação do Congresso. E isso pode ser feito a partir de duas iniciativas: ajuste nos processos internos e uso de tecnologias inovadoras que garantam a conformidade fiscal.

Ajustes nos processos internos

Muitas vezes, as falhas nos processos de uma empresa acontecem porque não há uma comunicação eficiente entre os setores. Sem sincronia, as informações acabam chegando atrasadas e as operações não sendo desenvolvidas corretamente.

Ajustar os processos internos significa sincronizar os cronogramas organizacionais, garantindo que todas as equipes trabalhem em sintonia. Para isso, é preciso analisar e definir métricas que melhorem o desempenho organizacional, bem como, ajustar a comunicação interna da empresa.

O objetivo é garantir que o seu negócio tenha capacidade própria de desenvolvimento, conseguindo cumprir todas as obrigatoriedades fiscais e ainda aperfeiçoar o nível operacional.

Tecnologias inovadoras

Como explicado, a alta burocracia é um dos maiores problemas do sistema tributário brasileiro. Ainda que haja discussões sobre a reforma, a criação ou modificações de leis continua constante. E isso é o suficiente para as empresas se atrapalharem em suas obrigatoriedades ou gastarem mais para entrar em conformidade fiscal.

Como a Reforma tributária oficial ainda não é uma realidade, muitos desses custos podem ser minimizados com a adoção de soluções que facilitem o trabalho da sua empresa. Ferramentas especialistas com inteligência e que promovam a conformidade completa ao cenário fiscal brasileiro, que não demandam novas configurações ou investimentos a cada atualização por parte do governo.

Sendo o entendimento das leis e normas uma das maiores dificuldades das empresas, uma solução fiscal especialista que contemple regras de validação e esteja sempre atualizada com todas as exigências da Receita Federal e de outros órgãos fiscalizadores é o melhor caminho para colocar o seu negócio à frente da concorrência.

Qual o papel do gestor de TI e do gestor Fiscal nessa “antecipação” da reforma tributária?

As mudanças apontadas no tópico anterior são necessárias para que a sua empresa alcance bons benefícios antes da Reforma tributária nacional. Mas, não significa que elas sejam fáceis de implementar. É aí que entram os gestores dos setores Fiscal e de TI.

As modificações nos processos internos devem começar por eles, pois são lideranças capazes de apontar as fraquezas e as virtudes da empresa com propriedade. O gestor fiscal é aquele que lida diretamente com as questões tributárias, sentindo na prática as dificuldades e as carências da empresa para entrar em conformidade mensalmente.

Já o gestor de Ti é o mais bem preparado tecnicamente para apontar a solução fiscal ideal para a empresa ou mesmo se há a necessidade de uma estratégia mais abrangente, como a contratação de um BPO fiscal.

Que ajuda para avaliar os itens mais importantes na hora de contratar uma Solução Fiscal? Clique aqui e confira!

Em suma, sem a participação dos dois profissionais a sua empresa dificilmente conseguirá superar as adversidades e sempre correrá o risco de falhas e altos gastos, mesmo após uma Reforma tributária completa. É importante entender que antes de quaisquer ações do governo, a redução de custos e a conformidade fiscal devem começar por você.

Gostou das informações? Que tal agora entender mais sobre a Lei da liberdade econômica?

Please follow and like us:
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu