Recof-SPED

O Recof-SPED faz parte dos Regimes Aduaneiros Especiais, operações que garantem vantagens fiscais em exportações e importações dentro do setor de comércio exterior. Ao se habilitar nesse regime, a sua empresa consegue, por exemplo, suspensão total ou parcial de alguns tributos.

Embora seja algo interessante, a verdade é que muitas empresas ainda desperdiçam capital financeiro por simplesmente não participarem do Recof-SPED. A falta de conhecimento ou a negligência com os requisitos fundamentais são algumas das razões para esse cenário.

Então, para ajudar a sua empresa a sair na frente da concorrência, criamos este artigo explicando em detalhes o conceito, as vantagens e as exigências do Recof-SPED. Não perca tempo e confira agora mesmo.

Boa leitura!

O que é o Recof-SPED?

O Regime Aduaneiro Especial de Entreposto Industrial sob Controle Informatizado do Sistema Público de Escrituração Digital (Recof-SPED) não chega a ser uma novidade, mas sim uma evolução de um processo antigo, o Recof.

A mudança ocorreu quando a União criou o Plano Nacional de Exportação, uma iniciativa para facilitar e impulsionar a importação em operações da indústria. Dentro desse Plano Nacional, as empresas podem optar em exportar, reexportar ou comercializar no mercado parte dos produtos associados aos seus insumos — também é possível destruir, mas sempre com o controle aduaneiro.

Para quem se aplica o Recof-SPED?

Outra alteração ocorrida com a implementação do Plano Nacional foi a flexibilização para a habilitação do — agora — Recof-SPED. Vários requisitos foram modificados, e assim, a Receita Federal tornou o processo mais abrangente.   

Com isso, o Recof-SPED passou a ser aplicável à indústrias que trabalham dentro dos seguintes setores:

  • Beneficiamento;
  • Transformação;
  • Montagem.

Aquelas que trabalham com Acondicionamento e Recondicionamento também entram no leque do Recof-SPED, mas ao desenvolverem apenas essa operação, as empresas perdem a vantagem de exportar parte das mercadorias associadas aos seus insumos.

<<<<Captura e Recebimento de Documentos Eletrônicos (XML, PDF, TXT e Link). Por que não dá para viver sem?

Quais são os benefícios desse novo processo?

Como explicado na introdução, muitas empresas deixam de economizar altos valores de impostos ou obter vantagens significativas porque desconhecem o funcionamento do Recof-SPED.

Mas, quais são de fato esses benefícios? Confira logo abaixo.

  • aquisição e importação de insumos no mercado interno com diferimento ou suspensão do ICMS, mas sempre considerando a legislação de cada local;
  • suspensão da exigência de pagamento do Adicional ao Frete para a Renovação da Marinha Mercante (AFRMM);
  • nacionalização dos tributos suspensos até o décimo dia do mês subsequente;
  • suspensão dos pagamentos dos tributos na exportação;
  • diminuição dos impostos de armazenagem INFRAERO.

Quais áreas ou processos da empresa precisam se preocupar com isso?

Para entender quais áreas da sua empresa precisam se preocupar, é preciso conhecer algumas das exigências para a habilitação do Recof-SPED:

  • apresentar permissão para o desenvolvimento das atividades expedida pela autoridade aeronáutica;
  • ter escolhido pelo DTE nos termos da Instrução Normativa SRF nº 664, de 21 de julho de 2006.1;
  • se manter adimplente com as obrigações de entrega da EFD (Escrituração Fiscal Digital);
  • se apresentar como pessoa jurídica habilitada para operar no comércio exterior;
  • estar regularizado na questão fiscal junto à Fazenda Nacional;

Diante desses requisitos, fica claro que os setores mais afetados são o Fiscal e de Contabilidade. Sem um trabalho hábil e prévio de ambos os departamentos, a sua empresa não pode nem mesmo tentar uma habilitação ao Recof-SPED, tendo que abrir mão de quaisquer benefícios inerentes ao sistema.

Como o Recof-SPED afeta o TI?

O Recof-SPED, assim como SPED Fiscal, é mais uma tentativa do governo em desburocratizar alguns processos e facilitar a vida fiscal das empresas. E como se trata também de um sistema online, ele afeta diretamente o setor de TI.

Já vimos que os departamentos Fiscal e de Contabilidade precisam cumprir seus papéis na conferência das informações. No entanto, é através das soluções automatizadas que esses dados são enviados de maneira rápida e sem falhas.

O uso de ferramentas de compliance é um ótimo caminho, pois com elas é possível seguir o mesmo padrão já utilizado no preenchimento de dados para a Receita Federal, SiSCOMEX, SPED Fiscal, entre outros.

<<<<Oracle ERP Cloud e ERP SAP S/4HANA Public Cloud: as novidades das gigantes

O trabalho do TI é apontar as soluções corretas a serem aplicadas na empresa, diminuindo ao máximo a incidência de erros, multas, exposição ao Fisco etc., e assegurando os melhores investimentos para a empresa.

Se o departamento de TI estiver bem atualizado e sincronizado com as outras áreas, ele garante que os requisitos do Recof-SPED sejam cumpridos sem a necessidade de instalação de hardwares ou de infraestruturas onerosas.

A verdade é que para uma empresa que deseja ser competitiva, hoje, é impossível abrir mão dos benefícios concedidos pelo Recof-SPED. Nesse sentido, é essencial garantir a habilitação de forma prévia e evitar desperdícios diários do seu capital financeiro. Afinal, a concorrência não espera, e a sua empresa pode ficar para trás a qualquer momento.

Que tal agora entender agora mais sobre Captura e Recebimento de Documentos Eletrônicos (XML, PDF, TXT e Link). Por que não dá para viver sem?

Please follow and like us:
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu