EFD-REINF

A EFD-Reinf (Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações) é um dos módulos mais recentes do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED). Porém, mesmo sendo novo, o módulo já passou por diversas atualizações, o que complica muito a vida de empresas que não contam com uma solução de inteligência fiscal.

A grande questão é que a EFD-Reinf se trata de uma obrigatoriedade fiscal, contemplando os dados que não constam na Folha de Pagamento, como, por exemplo, retenções de impostos e contribuições do contribuinte sem relação com o trabalho. Ou seja, com ou sem inteligência, a sua empresa precisa repassar essas informações.

Mas, como a inteligência fiscal pode garantir um processo mais tranquilo? E quais são os prazos da EFD-Reinf para 2021? Continue lendo e confira.

Boa leitura!

Qual é o objetivo da EFD-REINF?

Ao criar a EFD-Reinf  em 2017, o governo federal teve como objetivo a simplificação do envio de informações obrigatórias. Com o novo módulo, por exemplo, se eliminou a possibilidade de envio de dados duplicados – algo comum na Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social (GFIP).

Outro ponto que foi facilitado com a implementação da EFD-Reinf foi a fiscalização por parte do governo. Com todo o processo acontecendo de forma digital, diminuíram-se a chances de fraudes em relação às informações.

O resultado desse conjunto de fatores é que os dados enviados pela EFD-Reinf passaram a apresentar muito mais qualidade em termos tributários e previdenciários.

Quais as mudanças e prazos para 2021?

Como explicado na introdução, mesmo sendo um módulo relativamente recente, a EFD-Reinf, assim como outras plataformas do governo, já passou por inúmeras atualizações. Na prática, todo ano tem algum tipo de alteração ou novidade. E em 2021 não é diferente.

Para este ano, a versão 1.4 da EFD-Reinf  foi substituída pela 1.5, trazendo como principal mudança a introdução do novo evento R-2055, direcionado às aquisições de Produtor Rural.

Em relação aos prazos, ficou definido o seguinte:

  • 10 de maio de 2021: para os contribuintes ainda não obrigados, exceto os órgãos da administração pública e as organizações internacionais;
  • 08 de abril de 2022: para os entes da Administração Pública e as organizações internacionais.

Como a inteligência fiscal pode garantir a exatidão dos dados?

Ainda que a ideia do governo ao criar a EFD-Reinf fosse facilitar a vida dos contribuintes, a verdade é que essa digitalização também trouxe outro fator importante: a necessidade do uso de ferramentas tecnológicas.

No passado, a maior parte dessas informações era enviada de forma manual, em fichas e planilhas de papel. A mudança para uma digitalização quase que completa “forçou” as empresas a se transformarem rapidamente.

É aí que entra a importância da inteligência fiscal. Empresas que investiram em ferramentas aleatórias até conseguem realizar os processos por um tempo, mas têm dificuldade de acompanhar as mudanças e atualizações dos módulos, precisando gastar em inúmeras implementações.

Já aquelas que contam com uma solução de inteligência fiscal tem um cenário completamente diferente. Isso porque a inteligência fiscal é uma solução fiscal única e inovadora, 100% cloud, que supre todas as necessidades relativas à mensageria, garante o cumprimento de todas as obrigações fiscais referentes à EFD-Reinf e a exatidão dos dados de entrega.

Como a inteligência fiscal impacta o seu setor Fiscal?

Uma solução com inteligência fiscal nativa, com mais de 6.000 regras e 3 níveis de validação, sem dúvida, transforma por completo o Setor Fiscal da sua empresa. Afinal, como explicado, uma ferramenta aleatória não é capaz de suprir todas as necessidades tributárias.

Se tratando de uma grande corporação isso é ainda mais verdade. O número de informações para a EDF-Reinf é quase infinito em uma grande empresa, pois são efetivos com centenas e até milhares de funcionários. Sem uma solução especialista é quase impossível garantir o sucesso do processo.

Com uma ferramenta que realiza cálculo, apuração, escrituração, declaração, compensação e recolhimento dos dados, as probabilidades se mostram completamente a favor do seu Setor Fiscal.

Qual é o impacto para o seu TI?

Desde o início da digitalização promovida pelo governo, o setor de TI das empresas se tornou quase “milagreiro”. A área ficou responsável por resolver inúmeros problemas das ferramentas que eram implementadas e ainda treinar equipes dos setores tributários. Um trabalho cansativo e pouco produtivo.

Mas com a implementação de uma inteligência fiscal a situação muda de figura. O TI entra como um suporte para situações esporádicas, tendo em vista que até mesmo as atualizações da solução fiscal são feitas de maneira automática via web.

Enfim, só com uma solução de inteligência fiscal a sua empresa é capaz de utilizar um conjunto de mais de 6.000 regras de validação, já integradas ao produto. A Solução Fiscal da Compliance faz o cruzamento e a auditoria de toda a informação, garantindo total conformidade com a EFD-Reinf e outros módulos do sistema SPED.

Conte com uma solução especialista e esqueça de uma vez por todas os problemas com o FISCO. Solicite um contato! 

Please follow and like us:
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu