Quando falamos em gestão fiscal e tributária, todos já sabem que estamos diante de um dos sistemas mais complexos do mundo. Um dos aspectos mais difíceis para as empresas é justamente acompanhar todas as alterações e atualizações referentes ao tema, de maneira rápida, eficiente e sem atrapalhar a rotina.

O grande número de obrigatoriedades que surgem a cada dia é, sem dúvida, um dos maiores obstáculos. Um levantamento do IBT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação) aponta que o Brasil tem, em média, 46 alterações fiscais por dia útil. Sem contar as diferentes regras e tributos nas esferas municipais, estaduais ou federais.

Outro ponto que dificulta o cumprimento das leis é o grau de detalhamento exigido em cada uma, muitas delas ainda sem integração por meios eletrônicos, devendo ser feito o preenchimento e entrega de guias e formulários em papel.

O extenso calendário brasileiro é outro ponto de atenção. Justamente devido ao grande número de obrigações, muitas vezes acaba sobrecarregando o contribuinte. Em alguns casos, as exigências mensais podem cair no mesmo dia de compromissos anuais, o que frequentemente gera transtornos e atrasos para as empresas.

Leia também: Prazos do eSocial: Quais as mudanças e os riscos com atrasos

Dicas para uma boa gestão fiscal e tributária 

Diante de tantas barreiras no cenário tributário, é muito complicado para as empresas manterem as obrigações fiscais em compliance.

Mesmo as companhias que contam com um ERP que contemple a parte fiscal, muitas vezes elas precisam “parar tudo” para fazer as atualizações necessárias. Uma dor de cabeça terrível, principalmente nos casos em que é necessária a customização de processos.

Já imaginou parar o seu ERP, o coração da sua empresa, para ficar aplicando patch de atualização para atender à demanda fiscal com toda a frequência necessária? Sem contar o custo desse tipo de operação para o negócio da empresa.

Nessas situações, uma solução fiscal especialista pode ajudar tanto na redução das paralisações como na maior agilidade das atualizações das inúmeras mudanças legais.

Além disso, um sistema especialista fora do ERP traz o benefício de não impactar diretamente o negócio da empresa. Pelo contrário, permite que as áreas de negócio mantenham foco no resultado, reduza os custos de operação e de fiscalização e melhore o desempenho e a experiência do usuário final. Veja mais sobre isso na dica 3, a seguir.

Para auxiliar na gestão fiscal e tributária da sua empresa, listamos aqui três orientações para garantir o cumprimento de prazos e a assertividade nas entregas. Vamos às dicas.

  • Mantenha-se informado sobre benefícios fiscais

É sempre bom estar alerta quanto às questões legais e novas obrigatoriedades em vigor, pois frequentemente há tópicos relacionados à redução de alíquotas ou isenção de tributos fiscais para determinados segmentos ou para empresas que realizam ações específicas, por exemplo.

Portanto, os incentivos fiscais representam uma ótima oportunidade para sua empresa poupar dinheiro, investir no crescimento do negócio e até mesmo gerar empregos.

Por isso, é sempre importante que o gestor esteja atento às novidades legais com fontes de informação sérias e confiáveis, além de parceiros especializados que disponibilizem essas atualizações de forma prática e segura.

Clique aqui e baixe nosso ebook sobre EFD-REINF.

  • Faça auditorias periodicamente

A realização de auditorias periódicas é extremamente importante para analisar de perto as atividades da área tributária, com foco em encontrar falhas e, principalmente, corrigi-las a tempo de evitar atrasos e multas.

Por vezes, a auditoria aponta que o regime tributário escolhido pode não ser o mais indicado para o seu tipo de empresa ou mostra que há não-conformidades que precisam ser corrigidas.

  • Automatize os processos

Como são inúmeras legislações, é impossível fazer uma gestão fiscal de qualidade e eficiente sem contar com uma tecnologia que automatize todo o processo. Desta forma, investir em um sistema especializado é essencial para controlar a entrega de dados e evitar problemas no envio das obrigações.

Isso sem contar que um software fiscal atua na integração dos dados de todos os departamentos e também com outros ERPs, facilitando os acessos à informação e aumentando a performance das equipes.

Outros pontos importantes que a automatização dos processos traz envolvem a segurança dos dados e acessos, economia de recursos e tempo, que antes eram dispendidos com o trabalho e a entrega manual.

Quer saber mais sobre como a Compliance pode contribuir para a automatização fiscal e tributária da sua empresa? Deixe sua mensagem nos comentários ou clique aqui e entre em contato conosco.

Ah, e se você gostou desse artigo, não se esqueça de compartilhar em suas redes sociais. Obrigado e até a próxima!

Tudo sobre eSocial reunido em um só lugar. Baixe nosso e-book gratuitamente e veja como deixar sua empresa regularizada aqui!

Please follow and like us:
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu