transformacao digital

A Transformação Digital veio para garantir às empresas um crescimento diferenciado através de três pilares:

  • melhora de desempenho;
  • otimização de alcance com os novos canais tecnológico;
  • melhores resultados.

Mas, na prática, quais as melhores ações que as empresas precisam seguir para implementar essa mudança? Com esse conteúdo, a ideia é falar da Transformação Digital de forma simplificada. Afinal, seria possível trazer tudo sobre esse tema, mas isso levaria muito tempo e várias informações não seriam relevantes para o seu dia a dia.

Por isso, vamos simplificar trazendo 5 dicas para quem é gestor de TI. Através delas, fica muito mais simples fazer o acompanhamento da implementação da Transformação Digital. Confira!

5 dicas práticas para começar agora com a Transformação Digital na sua empresa

1. Priorizar

As empresas possuem prioridades diferentes. Dessa forma, a primeira coisa que o gestor tem que fazer é olhar para a própria organização, entender quais são as propriedades da sua empresa e entender qual o seu foco ao trazer a Transformação Digital para o dia a dia de operação.

As empresas em geral vão atrás de soluções tecnológicas por três motivos:

  • primeiro é para ganhar mais dinheiro;
  • segundo é para perder menos;
  • e o terceiro motivo é para correr menos riscos.

Então, em cima dessas três variáveis, fazendo entrevistas dentro da sua própria organização, o gestor de TI consegue ter uma ideia de qual o primeiro caminho a seguir, fazendo uma matriz ou um gráfico disso.

Tabulando as informações através das respostas das suas áreas, já é possível ver o que a organização tem que atingir, com pelo menos uma dessas variáveis. A intenção é entender como priorizar a sua Transformação Digital.

2. Analisar

Para o gestor de TI, o próximo passo é analisar essas variáveis. Escolhendo a primeira que citamos, a de ganhar mais dinheiro, existem soluções tecnológicas no mercado que auxiliem ele a ter mais visibilidade nessa área.

Exemplo disso são as soluções de marketing, seja para criar um canal de vídeo na internet, utilizar soluções de CRM ou até soluções de BI. São possibilidades que proporcionam mais inteligência na hora de vender mais ou melhorar sua rentabilidade para ganhar mais dinheiro. Mas o próximo passo só é feito após o processo de análise.

3. Investir em ferramentas

A dica número três é para o gestor de TI investir em ferramentas que façam automação de processos e validações.

Assim, quando falamos de automação de processos estamos fazendo referência a agilidade. Hoje, a agilidade é algo muito importante para qualquer organização. Fazendo uma analogia, podemos lembrar que todos os dias acordam tanto um leão como uma hiena. E no final do dia, quem sobrevive? Sempre é aquele que corre mais rápido.

Então, ter agilidade em seus processos internos vai fazer com que a sua empresa tenha um grande diferencial, independente da área de atuação.

4. Ter um sistema amigável

A quarta dica é relacionada a ter um sistema que seja utilizável. Ou seja, um sistema que gera engajamento do seu usuário. Antigamente uma rede social que bombou no Brasil foi o Orkut. Essa era a rede que mais tinha usuários, mas de um momento para o outro abandonaram o Orkut e migraram para o Facebook porque era mais fácil de utilizar.

O Orkut não ficou utilizável por conta das facilidades que existiam na nova ferramenta disponível no mercado. Em torno disso, a própria Google desistiu da sua ferramenta de rede social por conta da revolução que o Facebook trouxe.

Foi uma migração espontânea, e dentro da sua empresa o gestor de TI deve selecionar as ferramentas que sejam fáceis de usar. Da mesma forma que o usuário migrou do Orkut para o Facebook, ele pode migrar para essa nova ferramenta de Transformação Digital.

E com esta nova ferramenta, seja em qual área for, o usuário estará engajado em colocar informações melhores e passar mais tempo incluindo na ferramenta os dados mais relevantes, preenchendo com mais qualidade ao invés de ficar criticando o gestor de TI ou fazendo de tudo para não utilizar a ferramenta, gerando uma espécie de boicote.

Acesse o vídeo na íntegra abaixo:

5. Ferramenta intuitiva

A última dica é simples: escolha uma ferramenta fácil de aprender. A ferramenta que ele vai selecionar para implementar a Transformação Digital tem que ser muito intuitiva.

Alguém que conheça da área e que conhece aquilo que precisa ser feito tem que conseguir bater o olho e entender se ela é capaz de entregar isso.

Vamos dar um exemplo: por mais que ninguém tenha feito um curso de fotografia, quando você pega o seu celular é fácil tirar uma foto. Todo mundo se acha capaz de tirar fotos. Mas, no momento, que surgiu o Instagram, que tornou fotógrafos amadores em fotógrafos melhores, ninguém teve que fazer um curso de como utilizar um filtro de Instagram.

Da mesma forma, nas ferramentas empresariais, existem ferramentas muito fáceis de aprender. O usuário hoje não tem mais paciência para ficar fazendo treinamento. Se no projeto transformação digital tiver muitas horas de treinamento, tem alguma coisa errada com a ferramenta.

O mais importante neste momento é que o gestor de TI procure ferramenta de Transformação Digital que sejam fáceis de aprender para que tenha comunicação com as novas gerações.

Está na dúvida em mover o seu ERP para a nuvem? Disponibilizamos grátis uma planilha de ROI para você analisar a adoção do Oracle ERP Cloud. Confira!

Precisando atualizar as ferramentas do RH como Folha de Pagamento, Ponto Eletrônico, SESMT (SST), Gestão de Benefícios, eSocial, entre outras? Conheça o melhor custo x benefício do mercado!

Se gostou das dicas para focar agora na Transformação Digital, continue acompanhando nosso blog para conferir mais novidades!

Please follow and like us:
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu